Guará tem Caminhada no Dia de Conscientização ao Autismo

Sábado, dia 02 de abril, foi comemorado o Dia Mundial da Conscientização ao Autismo. O objetivo da data é alertar as sociedades e governantes sobre o assunto, ajudando a esclarecer e a derrubar preconceitos. Estima-se que o transtorno afeta cerca de 70 milhões de pessoas em todo o mundo.

Várias manifestações e eventos acontecem em torno do assunto nesta data. Em algumas cidades, vários pontos turísticos são iluminados de azul, cor que simboliza o Autismo.

 Em Guará, um grupo de amigos organizou uma caminhada pelo comércio da cidade em prol da conscientização.

A caminhada foi idealizada pela engenheira de produção Lidiane Moura, pela massoterapeuta Cristiane Moura, pela professora Vilma Macri e pelo advogado e bombeiro militar Diego Souza, todos com familiares e amigos que sofrem com o transtorno. A caminhada teve o apoio do projeto social “Correr Começando do Zero” e da “Prefeitura de Guará”.

O evento teve início em frente a agência Caixa Econômica Federal da cidade. Os participantes foram trajando camisetas brancas e levando balões azuis.

 Mais de 50 pessoas participaram e caminharam pelo centro da cidade com o intuito de chamar a atenção de toda a população para a importância de se diagnosticar o autismo nos primeiros anos de vida, para que a criança receba os devidos cuidados.

O ato terminou na Praça da Matriz, com um grande círculo de pessoas em torno da fonte. Profissionais das redes municipais de educação e saúde, como: professores, psicólogos, psicopedagogos e fonoaudiólogos participaram da caminhada. Em Guará, a prefeitura disponibiliza cuidadores para alunos autistas e também para que portadores de outras deficiências  tenham acompanhamento no dia a dia da escola para um aprendizado adequado.

 Entre os participantes estiveram mães e pais de autistas, profissionais de ensino, psicólogos, pedagogos, educadores físicos, fonoaudiólogos e autoridades.

 Estiveram presentes a vice-prefeita Maura Moreira, a secretária de Esportes do município, Renata Lubito e o vereador Rafael Moreira, entre outras autoridades. “Este foi o pontapé inicial de muitos outros eventos que pretendemos organizar para levar informações sobre o autismo. Para lidar com esse problema que pretendemos organizar para levar informações sobre o autismo. Para lidar com esse problema, o primeiro passo é a conscientização”, explica Lidiane Moura.

O Autismo é um transtorno no desenvolvimento neurológico da criança que gera alterações na comunicação, dificuldade de interação social e mudanças no comportamento. Geralmente é identificado entre os 12 e 24 primeiros meses da idade.

O Autismo não é uma doença, e sim um modo diferente de se expressar e reagir. Embora não tenha cura, não se agrava com o avanço da idade. No entanto, quanto mais cedo for realizado o diagnóstico e iniciado o tratamento, melhor será a qualidade de vida e a autonomia da pessoa.

 “O evento foi muito bom, pois muitas pessoas que não tinham conhecimento sobre o autismo se interessaram pelo tema, e inclusive questionaram se havia muitas crianças e adolescentes com diagnóstico na cidade, como são os primeiros sinais, como descobrimos o autismo em nossos familiares”, afirmou a engenheira Lidiane.

 “Através dessa pequena ação, tivemos a certeza que foi muito importante levantar essa questão para que mais pessoas conheçam, incluam, acolham e respeitem’’, completa.

 A organizadora explicou que durante alguns dias que antecederam os eventos idealizadores dessa caminhada, fizeram postagens em suas páginas nas redes sociais convidando as pessoas a participarem, com frases sobre inclusão e respeito e algumas informações sobre o autismo.

“A aceitação e apoio por parte das pessoas foi muito grande, algumas mães de autistas que temos contato mais próximo disseram que se sentiram representadas e acolhidas. Foi uma porta que se abriu para que possamos fazer outras ações em prol dos autistas”, concluiu Lidiane.

O que é o Autismo? O Autismo não é uma doença, mas sim um transtorno do neurodesenvolvimento, conhecido por “Transtornos de Espectro Autista” – TEA. Os sintomas do autismo são: fobias, agressividade, dificuldades de aprendizagem, dificuldades de relacionamento, por exemplo.

No entanto, vale ressaltar que o autismo é único para cada pessoa. Existem vários níveis diferentes de autismo, até mesmo pessoas que apresentam o transtorno, mas sem nenhum tipo de atraso mental.

ITUVERAVA

Em Ituverava durante a semana, a APAE realizou uma programação especial para celebrar a data. Devido ao grande número de eventos, que aconteceram até ontem, sexta-feira, a cobertura será publicada na próxima edição.