Ituverava em Reminiscência #87

Manoel Lopes Corrêa

Por Moacir França

Dentre as pessoas que mereceram considerações de nosso povo, tivemos o saudoso Manoel Lopes Corrêa, mais conhecido por “Mané Preto”. O prestante cidadão da Ilha do Cabo Verde veio para Ituverava por volta do ano de 1900. Aqui contraiu núpcias com a Sra. Emília A. Corrêa e o casal constituiu uma respeitável prole.

São filhos do casal: Guiomar e Benedita, casadas, especializadas em arte culinária e residentes em São Paulo. Almerinda, solteira, funcionária do Estado, hoje aposentada, e Thereza Lopes, professora estadual, também aposentada, (foi vereadora e atuante catequista da comunidade local): ambas receberam justas homenagens aos setores de trabalho e do povo. Mariinha, casada, professora estadual então em exercício (na data desta publicação). E nosso querido e indefectível Manézinho, que foi farmacêutico e proprietário do tradicional Café Mocambo.

Eis aí em síntese uma família bem constituída e de todos nós conhecida. Isto posto, falaremos do nosso saudoso Mané Preto, um dos primeiros carrinheiros da cidade. Transportava mercadoria da Estação da Mogiana para o comércio da cidade. Exerceu essa profissão por mais de 40 anos. Católico praticante, foi também sacristão da nossa igreja por muito tempo. Era quem conduzia a cruz, ao tempo em que o padre acompanhava os féretros até o cemitério e nas procissões.

Foi o primeiro porteiro do Cine Teatro Santa Cecília, onde trabalhou por alguns anos. Era amigo de todos e não perdia velório, uma vez que ele e seus familiares eram muito bem relacionados com a família ituveravense.

Quando de seu falecimento, o prefeito municipal Hélvio Nunes da Silva denominou o Ponto de Carrinhos com seu nome. Esse ponto já mudou de lugar duas ou mais vezes, devido ao crescimento da cidade e por trazer algum inconveniente com a permanência dos animais em determinados lugares.

Nosso propósito ao evocar o nome desse saudoso cidadão é não só relatar à geração nova o que foi sua participação em diversos setores da nossa sociedade, como também lembrar à Colenda Câmara de Vereadores e ao Sr. Prefeito Municipal que Manoel Lopes Corrêa bem merece ter seu nome denominando uma das vias públicas da cidade.

Em tempo: Após esta publicação nos anos 60/70, Manoel Lopes Corrêa teve uma rua denominada com seu nome, perpetuado na primeira via abaixo da Avenida Francisco Basileu Barbosa, para quem faz a travessia da Avenida Doutor Paulo Borges de Oliveira, saindo do Recinto do Sindicato Rural de Ituverava. Contudo, fica aqui a sugestão aos edis atuais que possam denominar alguma via com nome do saudosíssimo Manoel Correa Lopes Filho, o Manézinho Mocambo, outro ilustre cidadão ituveravense que se encontra com certeza junto a Deus.