Ituverava adere às manifestações de 7 de Setembro

Ituverava aderiu às manifestações que ocorreram em todo o território nacional no feriado de 07 de setembro. Entre os motivos estão a insatisfação dos manifestantes em relação à representatividade do Congresso Nacional. A concentração ocorreu no Alto da Estação, próximo ao Cristo Redentor, e foi organizada por Tereza Cristina Sandoval, Andréa Cury e José Constantino da Silva “Tino”.

Em seguida, carros, caminhonetes, motocicletas, máquinas agrícolas, caminhões e bicicletas fizeram o trajeto pela Avenida Doutor Soares de Oliveira até a Praça Dez de Março, retornando ao Cristo Redentor. Tudo transcorreu na perfeita ordem e total civismo.

Como muitas pessoas não poderiam ir a São Paulo ou Brasília, os manifestantes pró-governo resolveram dar apoio ao movimento da própria cidade, que enviou manifestantes para Brasília e São Paulo, nos atos a favor do presidente Jair Messias Bolsonaro.

Conforme explicou Andréa Cury em entrevista ao Jornal O Progresso, em pouco tempo surgiram diversas pessoas dispostas a ajudar e a aderir ao movimento. “Em pouquíssimo tempo formou-se um grande grupo disposto a demonstrar, principalmente, a grande insatisfação com os desmandos do STF e a falta de representatividade do Congresso”, informou.

“Muitos cartazes com nossas reivindicações foram feitos e os ituveravenses saíram de forma espontânea, democrática e muito pacífica para mostrar o seu apoio ao governo e descontentamento com aquilo que não reflete a vontade do povo”, destacou Andréa.

“O país é o povo. E este povo sabe muito bem quem os representa. E hoje em dia não são os nossos deputados e senadores. Este povo tem o seu representante: Jair Messias Bolsonaro”, frisou em entrevista.

Andréa também destacou que os ituveravenses saíram de forma espontânea, democrática e muito pacífica para mostrar o seu apoio ao governo e descontentamento com aquilo que, segundo ela, não reflete a vontade do povo. A organizadora ressaltou as principais reivindicações do ato do dia 07 de Setembro de 2021. “Requeremos o saneamento das Instituições; o voto impresso e com contagem pública total dos votos; Não ao Passaporte da Vacina; liberdade de expressão; e apoio ao presidente Bolsonaro”, concluiu.