APAE prepara alunos para mercado de trabalho

Entidade recebe apoio e parceria da Indústria Santa Maria; jovens aprovaram as atividades

Em busca de novas oportunidades de aprendizagem  e preparação para o mercado de trabalho, as professoras Regina e Lidiani com o apoio das diretoras Lucymara e Rosângela  e do Presidente Sebastião Carvalho, conseguiram uma parceria entre o Ensino Fundamental Adaptado da APAE de Ituverava e a Indústria Santa Maria.

   A entidade contou com  intermédio da representante Natália Ramalho que primeiramente recebeu a equipe dia 13 maio na empresa com toda atenção, carinho e apoio.

   Conforme explicou a diretora Lucymara, no dia 24 de junho Natália acompanhada pela auxiliar de produção Luzinete estiveram na APAE de Ituverava, conheceram as instalações, os alunos, realizaram a demonstração de montagem de um dos produtos da empresa e os alunos puderam  participar. 

   “Esse momento foi importante para nossos alunos que se sentiram motivados e felizes por conseguirem realizar a montagem do produto”, informa a diretora. Segundo ela, esta parceria tem como objetivo desenvolver um treinamento dos alunos e alunas para o mercado de trabalho buscando uma educação voltada para a profissionalização.

   “Hoje, o sonho se torna realidade, a parceria entre a Indústria Santa Maria e a APAE de Ituverava se concretizou. Gratidão é a palavra que define esse momento. Temos certeza que esse é apenas o primeiro passo para que grandes parcerias sejam alcançadas sempre visando o desenvolvimento dos nossos alunos, para que eles possam se tornar pessoas  independentes e participativas no ambiente em que vivem”, ressalta a diretora.

   Os jovens também aprovaram as atividades. “A sensação é de estar trabalhando na empresa Santa Maria. É uma preparação para se possível ser contratado para trabalhar”, disse Igor, de 21 anos. “Pensar no futuro, preparar para o trabalho e ter meu próprio dinheiro”, afirma Daniel, 20.

   “Gostei de realizar esta atividade, muito importante ter responsabilidade e realizar um bom trabalho”, declara Carlos, 20. “É uma atividade diferente, gostei de participar”, observa Douglas, 18.

   “Achei esta atividade boa, legal, interessante e quero aprender muito mais para poder trabalhar precisa ter atenção para realizar um bom trabalho”, ressalta Ruan, 22. “Foi bom participar dessa atividade, pois posso aprender e preparar para no futuro trabalhar”, acredita Maickon, 13.                

“Gostei de montar as peças e meu amigo Carlos me ajudou”, conta João Vitor, 23. “Gostei de participar, quero continuar aprendendo, foi muito bom participar junto com os meus amigos”, conclui Paulo Vítor, 15 anos.