Rotarianos recebem distintivos e título Paul Harris

Em reunião festiva na noite de quarta-feira, dia oito de junho, o Rotary Clube de Ituverava promoveu as entregas de distintivos e títulos Paul Harris.

   Receberam distintivos com três safiras o casal rotariano Ismael Roberto de Oliveira e esposa Terezinha Inada de Oliveira e o rotariano André Luiz dos Santos e com duas safiras o também casal de rotarianos Dr. Márcio Pereira e Regina Eli Almeida Pereira.

   O casal presidente, Ricardo Stéfani Leite recebeu uma safira e sua esposa Luciana Leite atual presidente da Casa da Amizade de Ituverava, que foi representada pela filha Lorena de Assis Oliveira Leite, foi homenageada com Título e Distintivo Companheiro Paul Harris. As entregas foram feitas pelos rotarianos Eurípedes Matos de Souza, Anderson Mariano Correia, Ismael Roberto e Edna Mattos.

   A condução do cerimonial foi feita pelo rotariano Amauri Faria de Oliveira.

   Título

   Título “Companheiro Paul Harris”, é o nome que leva o certificado de reconhecimento outorgado pela Fundação Rotária, para qualquer pessoa, pela doação espontânea de US $ l.000,00 dólares, com a finalidade de contribuir para os fundos da Fundação Rotária, com que são desenvolvidos seus diversos programas humanitários. O nome é uma homenagem ao fundador da organização.

   Costuma-se dizer, que cada doador de um título “Companheiro Paul Harris”, é responsável pela libertação do perigo da poliomielite, de cerca de 2.000 mil crianças em qualquer parte do mundo. São as vacinas que se podem adquirir com esta doação. A erradicação deste grande mal, no mundo inteiro, é um dos maiores programas liderado pelo Rotary International. Desta forma, significam muito as doações feitas, pois dão ao Rotary a condição de implementar este e muitos outros programas de elevado cunho humanistico e de solidariedade em favor de irmãos desconhecidos e que de outra forma não teriam como receber alguma ajuda no abandono e esquecimento em que se encontram.

   Safiras, Rubis e Diamantes

   As doações em favor da Fundação Rotária, em forma de títulos Paul Harris, são uma das grande fontes de recursos de sustentação das obras de nossa organização.

   Aquele que faz a doação recebe como reconhecimento da Fundação, um certificado da doação e um pin para usar na lapela junto ao seu distintivo. Para cada doação adicional de mil dólares, o pin receberá o acréscimo de uma safira. Depois de cinco safiras o pin passa a ter um rubi para cada doação adicional, até 3 rubis. Aquele que fizer doações além do já descrito, acumulando 10 mil dólares, receberá um pin com um diamante. Para isto, é preciso que as doações sejam feitas no mesmo nome e não para outras pessoas, como é normalmente feito.

   Patrono

   Paul Percy Harris (Racine, Wisconsin, 19 de abril de 1868 — Chicago, Illinois 27 de janeiro de 1947) foi um advogado estadunidense, fundador do primeiro Rotary Club e primeiro presidente do Rotary International.

   Filho de pais de vida pouco regrada, Paul Percy Harris foi criado por seus avós paternos, Harold e Pamela. Criança e jovem travesso, era o terror da pacata cidade de Wallingford, Vermont e acabou expulso de duas escolas superiores.

   Entretanto, a austeridade, a compreensão, a bondade e a tolerância de seus avós, bem como a confiança que seu primeiro patrão nele depositou, pesaram em muito na mudança de comportamento daquele que fundou e desenvolveu o que se tornaria maior entidade particular de serviço social do mundo.

   Em 1891, formou-se em direito e decidiu passar os cinco anos seguintes conhecendo os EUA. Trabalhou como repórter, cowboy, professor na Los Angeles School of Business, porteiro de hotel, vendedor de granito e marinheiro. Em 1896, estabeleceu-se em Chicago e em pouco tempo tornou-se um advogado conhecido.

   Uma noite foi jantar com um colega do escritório, e de uma caminhada que fizeram após o jantar surgiu o Rotary.

   Naquele passeio seu amigo parou em vários estabelecimentos comerciais para cumprimentar os proprietários e lhes apresentar Paul. O fato de que os clientes de seu anfitrião haviam se transformado em amigos entrou na mente de Paul Harris e nunca mais saiu. O Rotary foi criado cinco anos mais tarde como um clube onde relacionamentos profissionais pudessem ser transformados em amizade.

   Quando criança, Paul Harris estudara em escolas de elite, onde os alunos tinham pouca ou nenhuma preocupação com dinheiro. Mas ao cursar de direito em lowa conheceu colegas mais velhos que haviam trabalhado duro para poder pagar seus estudos.

   Possivelmente, este contato fez grande impressão em Paul Harris pois os primeiros Rotary Clubs eram formados por homens de negócio que conquistaram o que tinham por seu próprio esforço, os self-made men.

   Família

   Paul Harris casou-se com Jean Thomson, natural de Edimburgo, Escócia, em 1910. O casal não teve filhos e permaneceram casados até o falecimento de Paul. Jean faleceu em 1963, em sua cidade natal.

   Reconhecimento                

Após a fundação do primeiro Rotary Club em Chicago, o advogado tornou-se, marido exemplar, cidadão do mundo, conheceu os cinco continentes, recebeu honrarias de reis e presidentes e tornou seu nome sinônimo do que de mais valor herdara de seu avô: a tolerância.