Ituverava em Reminiscência #90

Homenagem Póstuma ao professor Antônio Josino de Andrade, patrono do Segundo Grupo Escolar de Ituverava

Imóvel na Rua Major Joaquim Pedro Pereira, onde se instalou inicialmente o Grupo Escolar Antônio Josino de Andrade, nas proximidades do Banco do Brasil, hoje área central da cidade na região da empresa Fast Print

É sempre com satisfação que nós da imprensa recebemos as solicitações dos nossos confrades e leitores sobre matérias que publicamos. Porém, essa satisfação foi agora superada quando recebemos o número 19 do andante do periódico “O Francano”, que edita na vizinha comarca de Franca, em que se estampou o artigo que a seguir transcreveremos.

De autoria do poeta e jornalista João Soares, residente em Ibiraci-MG, refletindo o regozijo do povo daquela progressista cidade mineira pela nota desta folha a propósito de uma homenagem que se fez ao saudoso professor Antônio Josino de Andrade, que inclusive denomina o nosso 2° Grupo Escolar. Assim escreveu João Soares:

“Merecida homenagem póstuma”

Cidade de Ituverava, da cidade paulista de igual nome, na sua edição de 29 do pretérito, divulgou a notícia que o governo do grande Estado vizinho dera, por lei governamental de 23 do mesmo mês, a denominação de Grupo Escolar “Antônio Josino de Andrade” ao 2° Grupo Escolar daquela cidade. A notícia que nos trouxe o “Cidade de Ituverava”, enche-nos de jubilo pela homenagem póstuma que vem ser prestada à memória de um conterrâneo nosso, que em vida a ela fizera jus pelo seu devotamento ao magistério, em que tanto se distinguira como verdadeiro apóstolo do ensino popular.

Cabe-nos, entretanto, acrescentar àquela notícia, a título de esclarecimento, que o professor Antônio Josino de Andrade, natural desta cidade e já falecido, possuía invejável cultura literária e científica. Como é notório entre os que lhe admiravam o saber, era versado em Teologia, especialidade científica que adquiriu solidamente no conceituado Ginásio Diocesano de Uberaba, ao tempo do episcopado de D. Eduardo Duarte e Silva, saudoso bispo daquela diocese.

Infelizmente, por motivos de ordem canônica, não lograra ordenar-se, como era seu ardente desejo. Impossibilitado de prosseguir na carreira de sua vocação, dedicara-se de corpo e alma ao magistério popular, em cujo exercício gozava a fama de provecto, deixando um grande número de alunos, alguns dos quais hoje são portadores de títulos científicos. Na sua morte súbita, ocorrida nesta cidade no dia 17 de agosto de 1946, perdeu Ibiraci um filho ilustre e o magistério um notável educador.

A homenagem póstuma que o governo paulista vem de prestar em sua memória, é das mais justas e dignas de aplausos, porque nela se premiou os méritos de uma singular figura de professor, que pôs seu saber e acuidade pedagógica ao serviço do ensino popular. Tomando conhecimento dos elogiosos conceitos de “Cidade de Ituverava”, aqui externamos a nossa gratidão ao patriótico governo paulista. E de um modo especial fazemo-la extensiva ao nobre povo de Ituverava, pela sua cativante iniciativa junto ao Sr. Ademar de Barros, que culminou na honraria prestada à memória do nosso ilustre conterrâneo”. Condutores que fomos pelas nossas colunas de mensagem ao povo de Ibiraci, e dando contas ao ato governamental, sentimo-nos orgulhosos e gratos ao mesmo tempo pelas elogiosas referências com que nos distinguiu a brilhante pena de João Soares.

Congratulamo-nos também com o povo da nossa cidade e de Ibiraci, irmanadas pelo Governo do Estado de São Paulo, que homenageou o saudoso professor Josino. O respectivo projeto, que culminou com a lei n° 792 de 23 de outubro de 1950, inspirou-se nos anseios de um grupo de ituveravenses, amigos e ex-alunos do saudoso professor, guiados pelo Sr. Dr. Lauro Cerqueira César e outros, foi apresentado e com ardor defendido e justificado pelo Dep. Vicente de Paula Lima na Assembleia Legislativa. Fazendo este registro, tomamos a liberdade de agradecer em nome do povo de Ituverava, fazendo-o também prazerosamente e com a devida vênia, pelo povo de Ibiraci, a quantos puderam colaborar para perpetuar, no nosso modelar Segundo Grupo Escolar, o nome do saudoso e sublime professor Antônio Josino de Andrade.

(Jornal Cidade de Ituverava – Por Moacir França – 26/11/1950)

Uma pena não termos uma foto da pessoa do patrono de nossa hoje importante Escola Municipal de Ensino Fundamental Professor Antônio Josino de Andrade. Se alguém tiver esta importante relíquia, nos comunicar. 

Prédio atual da Escola Municipal de Ensino Fundamental Professor Antônio Josino de Andrade, onde já passaram milhares de estudantes ituveravenses